Mr. Olympia 2009 – A noite da virada

A noite da virada. É assim como vai ser conhecida a impressionante volta de Jay Cutler ao topo do Olympia, depois de ter perdido seu título em 2008 para Dexter Jackson (veja fotos e vídeos).

O Jay que todos nós conhecíamos, aquele que fazia o grande Ron Coleman suar nos últimos anos, voltou e voltou muito melhor! Corrigiu suas assimetrias, melhorou a linha de cintura, se apresentou mais seco que nunca e provou definitivamente que sua derrota anterior foi mais um erro de estratégia de dieta, que uma superação física por parte do campeão do ano passado, com todo o respeito ao “Blade”.

Em segundo, ignorando e chocando muita gente, Branch Warren. Enorme, desidratado, uma verdadeira aberração no bom sentido da palavra (tem alguma?), que vem mostrando como um atleta inteligente pode fazer de sua programação anual de treinamento, um meio de calar a boca de muitos que o elegiam para o posto de novo “freak” do fisiculturismo profissional.

Falando em freak, Markus Ruhl (ele mesmo!) acabou em 15° lugar, voltando também aos palcos depois de anunciar sua aposentadoria. No terceiro lugar, aparentando maior volume que o ano passado, Dexter Jackson. Possivelmente, sua característica principal, a de definição muscular perfeita, foi sacrificada em prol do volume e os ajustes necessários entre ambos não foram feitos, levando o Mr. O do ano passado a amargar o lugar mais baixo do podium. Em quarto, Kai Greene, quinto Phil Heath, sexto Victor Martinez, sétimo Ronny Rockel, oitavo Toney Freeman, nono Hidetada Yamagishi e décimo Moe Elmoussawi.

No Olympia abaixo de 202 lbs, a espetacular conquista do brasileiro que só estreou em seu primeiro show profissional há quatro meses: Eduardo Correa em terceiro. Apesar de muitos acharem (eu, inclusive) que ele poderia ficar em primeiro, nosso maior expoente do fisiculturismo já fez história e ainda vai mostrar a que veio. Parabéns, Correa.