TREINAMENTO DE FORÇA E TAXA DE LESÕES. QUAL A VERDADE?

Toda atividade física envolve um certo risco de lesão – agudas ou crônicas – e para atletas profissionais e amadores, esses riscos são aceitos em troca da recompensa máxima que vem da bem sucedida participação nos níveis de rendimento mais altos. Em geral, é inegável que parece que a população considera os esportes mais populares […]

Leia Mais »

VELOCIDADE DE MOVIMENTO E PAUSA TENSIONAL NA EXECUÇÃO DOS EXERCÍCIOS DE MUSCULAÇÃO. TÉCNICAS QUE VOCÊ DESCONHECE

Especula-se e alguns concluem precipitadamente (por desconhecerem as pesquisas) que treinamento contraresistente realizado em baixas intensidades, com movimentos lentos e com pausas tensionais (tonic force) não provocam estímulos metabólicos suficientes para induzir a hipertrofia. Um estudo [1] investigou os efeitos que o exercício com estas características apresentou em 12 semanas de treinamento (3 séries, 3 […]

Leia Mais »

FASES MENSTRUAIS E TREINAMENTO DE FORÇA

Um estudo recém-publicado (06/2016) investigou como diferentes frequências de treinamento durante as fases menstruais afetam hipertrofia e força muscular. O treinamento consistiu de 3 séries de 8-15 reps de rosca para braços até a falha muscular durante 12 semanas e, em cada fase do ciclo menstrual (fase lútea e folicular), cada sujeito treinava cada braço […]

Leia Mais »

CADEIRA EXTENSORA OU AGACHAMENTO? QUAL OFERECE MENOR RISCO PARA A ARTICULAÇÃO DO JOELHO?

Agachamentos tem ação deletéria para os joelhos e as extensões na máquina específica supostamente seriam o meio mais seguro para o treinamento dos quadríceps, essa era a tônica nas conversas quando o assunto era treinamento por quem apresentava alguma restrição na articulação. Esse posicionamento levou ao uso de máquinas de extensão para a reabilitação de […]

Leia Mais »

RELAÇÃO ENTRE UTILIZAÇÃO DE SÉRIES CLUSTER E COMPOSIÇÃO CORPORAL

Os resultados de um estudo que analisou a composição corporal, dentre outros parâmetros como força e potência, mostraram que protocolos de treino que se utilizam de INTRASET REST (intervalos dados dentro de uma série) não apresentaram diferenças nos ganhos ou manutenção de massa magra que os protocolos com intervalos normalmente utilizados INTERSET (entre as séries). […]

Leia Mais »

ALONGAR APÓS O TREINO AJUDA NA RECUPERAÇÃO?

Vários procedimentos visando recuperação da musculatura após o treino são mais freqüentemente associadas com o aumento do fluxo sanguíneo e linfático, a fim de nutrir os músculos e remover os resíduos. Para citar alguns, aplicação de calor, frio, contraste (calor e frio), a hidroterapia, a compactação estática, compressão dinâmica, vibração, exercícios leves, estimulação elétrica e […]

Leia Mais »

FLEXIBILIDADE E TREINAMENTO DE FORÇA

Ainda quem acredite que o treinamento de força promova ou iniba a flexibilidade? Em um estudo sobre o assunto (1), os pesquisadores analisaram ganhos de força e flexibilidade, de forma isolada e combinada, em 4 grupos de 28 mulheres treinadas após 12 semanas de treinamento voltados a esses objetivos. O treinamento de flexibilidade consistiu em […]

Leia Mais »