TEMPO SOB TENSÃO E SINALIZAÇÃO DE SÍNTESE PROTÉICA

photo_1

O papel dos estímulos relacionado com o acúmulo de subprodutos metabólicos visando hipertrofia muscular, em especial o lactato, já é conhecido e bastante discutido no meio científico, apesar da contribuição do estímulo metabólico ser ainda controversa, mas já é sabido que programas de treinamento visando hipertrofia muscular resultaram em maior resposta percentual do lactato quando comparados a programas de treinamento objetivando ganho de força por adaptação neural. [1,2]. Recentemente, em de maio de 2015 [3], um estudo investigou o impacto dos protocolos equalizados do tempo sob tensão da musculatura na execução de exercícios, mas composto por diferentes durações de repetições (de 3 e 6 segundos) e números de repetições (de 6 e 12), tanto na ativação muscular quanto na concentração de lactato sanguíneo. Um protocolo consistiu de 6 repetições com duração de 6s para cada repetição, enquanto que no outro os sujeitos realizaram 12 repetições com duração 3s para cada repetição (portanto, 36 segundos para ambos). Os dados obtidos neste estudo mostraram que o protocolos de treinamento realizados com o mesmo tempo sob tensão mas com configurações diferentes, produzem respostas neuromusculares e metabólicas distintas e que em ambas, as concentrações de lactato sanguíneo e ativação muscular, aumentaram e foram superiores no segundo protocolo (12:3) quando comparado ao primeiro (6:6), durante e após a conclusão de cada treinamento sessão. Com base somente nesse estudo, portanto, podemos concluir que executando número de repetições mais elevado com duração mais curta de repetições pode ser uma estratégia mais adequada para aumentar a ativação muscular e concentração de lactato sanguíneo.

Referências

1-Crewter, B; Cronin, J. Keogh, J. Possible Stimuli for Strength and Power Adaptation. Sports Medicine. 36 (1). 2006. p. 65-78.

2-Kraemer, W. J. et al. Hormonal and growth factors responses to heavy resistance protocols. J. Appl. Physiol., v. 69, n. 4, p. 1442- 1450, 1990.

3-Lacerda, T. ; et al.Variations in repetition duration and repetition numbers influences muscular activation and blood lactate response in protocols equalized by time under tension. The Journal of Strength & Conditioning Research