O USO DE DIFERENTES CALÇADOS NO TREINAMENTO DE FORÇA

photo_8

Popularizado pelos bodybuilders, os calçados usados no basquete são coisa cada vez mais comum nas salas de musculação, não somente pela estética e por terem um solado estável, onde a distribuição do peso seria melhor, não causando deformações ou instabilidade durante os exercícios, mas por terem o “cano” mais alto e assim promoverem maior segurança à articulação do tornozelo. O que não é plenamente conhecido é se tanto esse tipo de calçado, similares aos específicos para powerlifters (CE) quanto os tênis convencionais (CC) usados em corrida, promovem o mesmo efeito no torque dorsiflexor do músculo sóleo durante o agachamento, e até onde atuam efetivamente na qualidade do estímulo para os músculos-alvo neste exercício. Para entender a participação do sóleo no agachamento, um torque de flexão também é criado no tornozelo quando a linha de gravidade se desloca anteriormente à articulação do tornozelo. O sóleo desacelera a dorsiflexão do tornozelo e cria um torque de extensão no joelho tracionando a tíbia posteriormente, o que minimiza a força de cisalhamento anterior nesta articulação [1]. Desse modo, toda a cadeia cinética da extremidade inferior é recrutada pela aplicação de uma força axial (para cima) no segmento distal. Importante salientar, no final da fase excêntrica do agachamento, com os agonistas alongados (sóleo e gastrocnêmios), o tornozelo pode chegar aos – 20º (de -20 até 45-50º de amplitude), mas NÃO vai fazer a flexão plantar (ângulos positivos). Pois bem, um estudo [2] investigou os efeitos dos 2 tipos de calçados durante o agachamento com 50, 70 e 90% de carga máxima para 1 RM, em 5, 3 e 1 repetição e a consequente força de reação do solo. Apesar das comparações apontarem que a condição de CC exibiu dorsiflexão significativamente maior em comparação com a condição de CE (portanto, maior “ajuda” desses músculos) e que houve também efeitos significativos na carga dentro do tornozelo mostrando que houve aumento no ângulo de pico de dorsiflexão, estes resultados ainda sugerem que mais investigação é necessária para fundamentar com mais propriedade as alegações sobre os benefícios de usar certos tipos de calçados durante exercícios como o agachamento, do ponto de vista cinesiológico e e com a utilização de outros protocolos de pesquisa.

Referências

1-Elias JJ, Faust AF, Chu Y, Chao EY, Cosgarea AJ. The soleus muscle acts as an agonist for the anterior cruciate ligament: an in vitro experimental study. Am J Sports Med. 2003 31:241-6.

2-Whitting, JW, Meir, RA, Crowley-McHattan, ZJ, and Holding, RC. Influence of footwear type on barbell back squat using 50, 70, and 90% of one repetition maximum: a biomechanical analysis. J Strength Cond Res 30(4): 1085- 1092, 2016